Pela data em seu frontão, estima-se que a construção é do ano de 1928. Localizado na Av. Marechal Floriano Peixoto, ficava as margens da ferrovia, o que facilitava o escoamento de mercadorias. Era um local de reunião de jovens ricos iguaçuanos na década de 30 e ponto de negociação entre citricultores locais.

Através de uma entrevista com o Dr. Wilson, atual proprietário da imobiliária que administra o imóvel, a construção foi modificada diversas vezes. Considerando que não é tombada por órgãos patrimoniais, nada impede a realização das mesmas. Dr. Wilson acredita que o prédio foi construído pelo engenheiro português Antônio Nunes de Almeida, a mando e patrocínio de Getúlio de Moura, já que as iniciais do politico e citricultor iguaçuano estavam gravadas no frontão da construção.

O bar já passou por diversas modificações a fim de comportar os seus novos usos. Paredes, portas e janelas foram acrescentadas, o piso e o assoalho originais já não existem mais. Há relatos que após um incêndio, que destruíra tudo, foi preciso fazer várias substituições para dar ao prédio um novo uso.

É possível destacar na construção alguns elementos do ecletismo, como o telhado com telhas tipo marselha, frontão em arco com ornamentação floral, aberturas das janelas em arco, colunas retas e ornamentadas com ferro fundido, mão francesa em ferro fundido, etc.

Atualmente, existem apenas vagos traços do que fora a estrutura arquitetônica do Bar Brasil. A fachada posterior, que ficava de frente para a linha férrea, hoje se encontra totalmente modificada, cedendo o lugar para uma fachada cega.

bar1

bar 4

bar2

bar3

bar5

images

Por:

Alana Reis

Ana Karolina Marques

Rakiétou Mamadou Ouattara

Roberta Nogueira

Vanille Tabouillot

(Alunos (as) do curso de Arquitetura e Urbanismo da UFRRJ)

Coordenador: Prof. Dr. Julio Cesar Ribeiro Sampaio

Acesse pelo celular ou tablet:

BAR BRASIL

Anúncios